Seguidores

2012/06/16

Shimano Twinpower Ci4 4000 SFA

Em Novembro de 2011 adquiri um carreto novo, o Shimano Twinpower Ci4 4000 SFA, um nome que não deixa grandes duvidas quanto a qualidade no entanto o novo material Ci4 que lhe confere grande leveza poderia ser um problema caso a sua resistência não fosse a melhor.

Poderia ter feito de imediato a apresentação e falar sobre este carreto, achei que devia experimentar bem e conhecer profundamente este mecanismo por forma a poder opinar sobre ele de uma forma justa e correcta, sem erros de maior na sua análise.

Analisando bem as caracteristicas técnicas vários factores convenceram-me à sua aquisição, 8+1 rolamentos, 285g de peso, drag de 10kg, bobine shallow e recuperação de 76cm por volta além do preço que consegui on-line que era cerca de 40% inferior ao que consultei nas lojas de pesca. 


Este não é um saltwater puro no entanto as caracteristicas agradaram-me, procurava um conjunto leve e a escolha caiu sobre este TP. 

Nestes primeiros meses muito aconteceu, tirou peixes de vários tamanhos mostrando toda a sua qualidade de drag, diga-se de grande precisão onde cada ponto de regulação corresponde de imediato á nossa necessidade de momento, sem surpresas nem problemas pelo caminho.

O factor mais negativo em termos técnicos talvez seja a sua recuperação, pois situa-se no limite inferior do que deve ser um carreto de spinning de mar, escolhi esta por preferir animações mais lentas do que propriamente o corrico rápido, no entanto tenho que admitir que em algumas situações com mar mais levantado um pouco mais de velocidade seria desejada, podendo sempre ser compensada pela rapidez com que o trabalhamos mas consecutivamente mais cansativa e stressante em casos de zonas muito rochosas.

Durante toda a sua utilização trabalhou peixes de vários tamanhos, o meu maior foi um com 4Kg ,era um peixe bem forte com uma situação de mar incrível numa zona muito difícil, portou-se muito bem sem nada a assinalar, fui regulando conforme trabalhava o peixe para o que queria e mesmo com um peixe e um mar a pedir muito trabalho ao drag não mostrou qualquer problema dando para sentir que tinha ficado ainda muito longe do seu limite.

Bobine sem qualquer fio, bem menos funda
que uma normal mas sem o inconviniente de
termos que encher com um mono em nylon.
Há quem diga que um outro problema neste carreto pode ser a bobine shalow pois leva menos fio que uma convencional, para mim não é de todo mas aceito que o facto de ter menos linha disponível não o faça um carreto para todas as pescas, principalmente a sul onde peixes de maior porte exigem outro tipo de carreto, uma Corvina pode nos levar muitos metros de linha e deixar-nos mesmo sem fio mas para o robalo é suficiente, ora vejamos...

Esta bobine shalow leva 140m de 0.24, 220m de 0.20 e 240m de 0.18 ou seja para robalo com uma linha de 0.18 com 20 a 25lb temos 240m de fio no carreto, o que é mais que suficiente.

A grande vantagem que este tipo de bobines é optimizar o enrolamento e a saída de fio o que consecutivamente melhora o nível dos lançamentos, para mim é um bom compromisso, a verdade é que com este carreto sinto ganhar alguns metros além de ter notado uma coisa importante, durante todo este tempo nunca fiz uma cabeleira, tenho a certeza que este tipo de bobine contribuiu para isso.

O único problema que tive foi por não ter fixado um fio na bobine com fita adesiva, o que aconselho que o façam pois ao colocarmos multi directamente sobre a bobine este tem tendência a deslizar e não fixar como o mono, o que me aconteceu foi que o fio antes de pescar ficava solto na bobine, isto é, por vezes ao enrolar no primeiro lançamento o fio cedia e rolava dobre a bobine sem qualquer atrito e um dia ao primeiro lançamento com mar mais complicado ia para enrolar e andava em falso, foram ao ar 30 metros de fio e o problema foi resolvido com a dita fita adesiva que era o que deveria ter feito logo de inicio, a partir dai nunca mais voltou a acontecer.

Após estes meses de utilização contínua fiz-lhe uma primeira revisão, verificando a situação de todos os componentes, fazendo uma limpeza geral e lubrificando convinientemente todo o carreto.

Este carreto já passou por tudo um pouco, desde uma queda onde lhe empenei a manivela (visível no cotovelo da manivela que ficou com o aluminio à vista) até imersões completas dentro de agua em determinados dias de pesca onde me aventurei um pouco mais, o cuidado que tive com ele não foi muito durante a pesca, nunca me preocupei se levava banho ou não, no entanto chegado a casa normalmente lavo bem com agua e lubrifico com oleo fino para carretos.

Este é um Shimano fabricado no Japão, que apresenta uma boa qualidade de materiais e uma construção muito cuidada, tendo a unica coisa a apontar o facto da patilha de anti reverse estar inserida no tambor principal sem qualquer protecção, permitindo a entrada de água e possivelmente alguma areia por essa abertura.

Sabemos que os Saltwater não têm esta característica, a shimano resolve o problema da estanquidade eliminando esta patilha e selando completamente o corpo do carreto como acontece nos Stella e Shimano SW.

Desmontagem do carreto, depois de se retirar o rotor surge
o rolamento de pinos, que não deve levar qualquer massa.
Este não sendo um puro SW merecia uma melhor atenção por parte do fabricante, essa entrada onde se situa a patilha do anti-reverse poderia ter sido melhor projectada na minha opinião, bastava criar uma ante-camera envolvente com um o-ring/vedante no eixo do anti-reverse e provavelmente o problema estaria resolvido a 90% para entrada de água e a 100% para entrada de areia.

De resto nada a assinalar, o Ci4 é um material extremamente resistente, prova disso é que como já disse a pancada que levou quando tive uma queda numa rocha na qual não me magoei mas bati com toda a força com o carreto.
Empenou o pé do carreto e a manivela, ambos em aluminio, o corpo de Ci4 não sofreu absolutamente nada, aguentou o choque e pouco mais que um ligeiro arranhão apresentou.

Quanto ao empeno resolvi-o de duas formas, primeiro desempenei num torno mecânico o pé e a manivela mas a manivela não ficou completamente bem e por isso decidi a substituir por uma nova, custam cerca de 15€ o que foi uma boa noticia, no entanto estou ainda à espera que chegue do Japão ao fim de mês e meio.

O carreto sempre funcionou na perfeição, o meu cuidado com ele foi o normal, sempre lavado após cada pescaria e lubrificado semanalmente nos pontos de maior acesso de água onde possa ser formado salitre e criar problemas.

Mecanismo interno sem qualquer desgaste anormal, estando em
perfeitas condições quer de funcionamento quer de conservação
Uma vez por esquecimento não o lavei e acabou por prender um pouco, quando peguei nele a manivela estava ligeiramente presa, lavei bem com água e lubrifiquei, voltou ao normal.

O drag ao fim deste tempo apresenta muito pouco desgaste, uma ligeira lubrificação é suficiente para que continue a sua função.

Outra parte que apresenta normalmente desgaste é o rodizio por onde corre o fio junto à asa do cesto, no caso deste carreto o desgaste é quase nulo estando em perfeitas condições de funcionamento. ao fim deste tempo de utilização

Quanto ao mecanismo do carreto ao fim deste tempo está impecável sem nada a assinalar, os rolamentos estão intactos e todo o mecanismo está como novo sem desgaste aparente e em perfeitas condições de funcionamento.

Daqui a meio ano voltarei a rever e acompanhar o desgaste do material, para já estou bastante satisfeito com este carreto por todas as razões que enumerei acima, além de que a construção deste Twinpower é de grande qualidade assim como os materiais utilizados são bons não dando aso a qualquer tipo de desgaste precoce que poderia comprometer o carreto.

Para terminar quero salientar que durante este tempo todo este carreto deve ter pescado pelas minhas contas cerca de 200 horas, ter dado cerca de meio milhão de voltas à manivela e o rotor ter girado para cima das duas milhoes de rotações, deixo algumas imagens das partes deste carreto.


Duas bobines vêm com este carreto, embora ambas shallow
levam cerca de 240m de fio 0.18 o que é mais que suficiente.

Suporte da bobine com rolamento e conjunto
de discos para um perfeito enrolamento.

A marca na manivela do acidente que teve este carreto

Suporte rigido do drag no interior da bobine.

Discos do drag retirados para limpeza e lubrificação.



8 comentários:

  1. Bom artigo. Pessoalmene«te não gosto dos carretos com o carbono ci4 mas nas gamas médias«-altas a conversa já é diferente. Também tenho alguns e acho bastante resistentes, nas gamas mais económicas achei-os muito bambalhoes para o meu gosto. Abraço. Filipe.

    ResponderEliminar
  2. Boas grande amigo,acho que o post tá cinco estrelas,amigo tal como o carreto o é,grande abraço,daqui a algum tempo ver se troco umas impressões,contigo sobre o meu,quando tiver já bom uso para já ADORO,grande abraço.

    ResponderEliminar
  3. Quanto a mim, este carrete peca pela sua pega reduzida. No mar, uma pega tipo "combate", para encher a mão, é mais aconselhavel. Quanto à rotação da linha, não sei se foi o caso mas, normalmente, os carretes vêm com uma pelicula em redor do eixo da bobine que deve ser retirada, por forma à linha agarrar. Para pescar ao Robalo, estas bobines com capacidade reduzida (shalow) levam vantagem sobre as tradicionais porque permitem a acomodação de uma quantidade de linha q.b., evitando enchimentos desnecessários.
    Quando o carrete vai a banhos, devemos ter atenção ao rolamento do rotor. As pequenas particulas de areia que se encontram em suspensão na água alojam-se bastante neste local (rotor). Por vezes, devido à dificuldade de acesso, descuramos a manutenção deste sensivel rolamento e é frequente o mesmo gripar. Aconselho a mesma "receita" para o(s) rolamento(s) do rodizio e da pega.
    Outro aspecto relacionado com a manutenção, prende-se com a asa de cesto. Para quem costuma trabalhar bastante com a asa de cesto, após várias utilizações, a mola tende a ganhar alguma folga. O seu aperto ou substituição é aconselhavel.
    Os discos do drag em carbono são mais aconselhaveis porque não ensopam nem se desgastam como os restantes. Quando ensopam, incham e dificultam o aperto da bobine, travando a sua normal rotação e o funcionamento do drag. Neste caso, um upgrade dos discos é recomendavel.

    Saúde, da boa ; ))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas PêJota,

      De facto a pega não é a melhor, não compromete mas uma de pêra como refere era o melhor, estou à espera que me chegue, quando empenei a de origem testei uma pega do biomaster 4000 e são compatíveis por isso ter encomendado uma que ainda não chegou.

      A película que refere claro que foi retirada, o problema é a base da bobine é muito macia e sem atrito e com multis isto acontece, por isso um pouco de fita adesiva resolve o problema como referi.

      De facto a bobine shalow na minha opinião altera completamente o carreto, pelo que refere que acaba por beneficiar o enrolamento e saída de linha beneficiando e muito o lançamento.

      O que refere para o rolamento do rotor é uma grande verdade, o meu estava limpo e sem problemas, o problema é que este rolamento não deve levar massa sequer e está mais vulnerável.

      Todo o carreto foi desmontado e quer os rolamentos do rodízio quer da pega estavam impecáveis, a manutenção ai é mais simples e fácil de realizar, deve-se olear frequentemente para evitar problemas de maior.

      Quanto à asa do cesto e todo o mecanismo que a incorpora deve ser cuidado frequentemente, abro com frequência para lubrificar, tem que se ter cuidado com as molas que saltam, mas pelo que vi o desgaste demorará a colocar em causa o mecanismo pois encontra-se ainda impecável.

      Quanto aos discos do drag mais uma vez estou de acordo, o problema é que não consigo encontrar por aqui discos de carbono para este carreto, amostras não faltam nas lojas e tenho que mandar vir da net, para já estão de origem, mas a sua recomendação será para seguir muito em breve.

      Obrigado, um abraço,

      Eliminar
  4. Tens aqui este site http://www.jackerskine.com/ onde podes encontrar os famosos discos "CARBONTEX" para quase todas as marcas e modelos de carretes. Caso não encontres os discos para esse modelo, podes sempre contacta-los, pois fazem por medida.
    A asa de cesto, como frizei, para quem trabalha muito com ela, principalmente para quem não utiliza o anti-reverse, com uma utilização continuada acabará por revelar alguma folga. Um aperto na mola ou uma mola nova é q.b.
    Quanto à pega, esqueci-me de referir outro "senão": as rochas acabam por ir comendo a EVA ao longo do tempo. Essa pega do Biomaster também é em EVA. Se pesquisares na net (eBay), existem pegas de combate em aluminio e em borracha, tipo Stella SW, melhores que essas em EVA. Tens que ter em atenção a fixação da pega à alavanca, porque nem todas as pegas são compativeis, dado que a Shimano tem várias formas de aperto/fixação e o comprimento e diâmetro dos pernes onde se fixam as pegas também são diferentes.

    Saúdinha ; ))

    ResponderEliminar
  5. Boas PêJota,

    Muito obrigado pela colaboração preciosa, essa informação é muito bem vinda, nem imaginava que os pudessem fazer os discos por medida.

    Olhando para a pega do meu pode-se bem perceber o desgaste das rochas, mas para ser franco tenho uma certa aversão a pegas rígidas pois escorregam mais, mas vou tentar perceber qual a que se poderá aplicar neste modelo, nem todos os 4000 shimano são iguais mas acho que na gama Biomaster/Twinpower/Stella se podem encontrar algumas compatibilidades, vou verificar!

    Um abraço,

    ResponderEliminar
  6. Boas,

    Eu comprei um TP 4000 SW ao qual adaptei a pega do stella 5000 sw. É necessária alguma adaptação visto as medidas serem diferentes: mais um rolamento e uma aninha personalizada. O pessoal da IdealTorrense na Torre da Marinha são mestres nesta alteração e fizeram-me um trabalho impecável.

    Cumps,

    José Cabrita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas José Cabrita,

      Penso que por serem tamanhos diferentes necessitem disso, mas de qualquer forma a Idealtorrense está um pouco longe vou ter que ver como fazer isso, de qualquer forma obrigado pelo seu comentário.

      Abraço,

      Eliminar